Axon lança conselho de ética para estudar os perigos de IA

Axon

Axon, anteriormente conhecida como Taser, lançou um novo “conselho de ética de IA” para orientar o uso da inteligência artificial, segundo The Verge. O conselho se reunirá duas vezes por ano para discutir as implicações éticas dos próximos produtos da Axon, particularmente como seu uso pode afetar o policiamento comunitário. Os grupos de privacidade responderam às notícias pedindo ao conselho que prestasse muita atenção ao desenvolvimento da tecnologia de reconhecimento facial da Axon.

O uso de reconhecimento facial em tempo real no policiamento tornou-se um tema muito discutido, quando as forças policiais no Reino Unido e na China começaram a testar a tecnologia em público. O Reino Unido instalou câmeras CCTV com reconhecimento facial para escanear pessoas de torcidas organizadas agressivas em jogos de futebol, enquanto a polícia chinesa integrou a tecnologia em óculos escuros para escanear viajantes em estações de trem.

Falando ao The Verge, Steve Tuttle, porta-voz da Axon, enfatizou que o desejo da empresa é ficar à frente das preocupações do público sobre a IA. “Claramente, existem algoritmos de Inteligência Artificial que terão enormes habilidades nos próximos cinco anos, e queremos começar a pensar nisso agora”, disse Tuttle. “O objetivo global aqui é desenvolver a confiança pública”.

Tuttle disse que irá existir um “fluxo de comunicação” entre o conselho de ética e a Axon, que incluiria não apenas seus relatórios bianuais, mas também “telefonemas, e-mails, todos os tipos de trocas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *